A Síndrome das unhas frágeis

A Síndrome das unhas frágeis

Esse se trata de um problema que tinge 50 % da população e, aproximadamente, 90 % das mulheres adultas!

Essa síndrome é caracterizada por um aumento da fragilidade das lâminas que compões a unha. Como resultado tem-se unhas que costumam descamar nas pontas ou que são muito finas (moles) e quebram facilmente.

Mas o que causa essa síndrome?

A maior parte dos problemas que levam a essa síndrome ainda não foram desvendados, mas os principais já descobertos são:

Problemas vasculares: o sangue não carrega oxigênio ou nutrientes suficientes para a formação das unhas. A matriz da unha (aquela “meia lua branca” que enxergamos bem perto da base da unha, junto à pele dos dedos) e o leito (pele sobre a qual a unha está colada) necessitam de nutrientes e oxigênio para compor a estrutura da unha. Se esses estão em baixa quantidade a matriz irá produzir uma unha “falhada”, com falta de componentes necessários para manter a coesão entre as células da unha e a sua ligação com o leito. Por isso ela descama (solta pequenas lasquinhas na porção livre) ou se solta do dedo (leito).

Vale ressaltar que o tipo de alimentação da pessoa também pode acarretar esse problema, ou seja, a circulação pode estar adequada, mas se a alimentação for precária, o mesmo dano pode ser gerado. Dessa forma, pessoas com distúrbios alimentares (como anorexia e bulimia) podem apresentar uma má formação das unhas.

Problemas físicos: uma unha saudável é constituída predominantemente por proteínas, sendo baixo seu conteúdo de lipídios. Como os lipídios são as substâncias necessárias para manter a hidratação, as unhas possuem uma grande tendência à desidratação.  Essa desidratação pode ser ainda agravada pelo contato diário com produtos químicos como, acetona, álcool, desinfetantes e produtos de limpeza no geral.

Problemas mecânicos: o choque constante das unhas com outros objetos pode provocar a sua fragilidade. Dessa forma pessoas que trabalham principalmente com as mãos (que trabalham com computadores, com escrita, manicures, dentistas, etc) tendem a apresentar mais frequentemente essa síndrome .

Ainda pode acontecer de a matriz ser lesada. Em algumas pessoas a matriz da unha está mais exposta que em outras. Se essa matriz tiver suas células lesadas (por uma infecção ou por um machucado, por exemplo) as células da unha serão produzidas de forma errada, o que pode gerar fissuras (que se estendem desde a base até o topo da unha) ou fragilização em algumas regiões da unha.

Problemas de saúde como infecção na região das unhas, diabetes, hipo ou hipertiroidismo, acomegalia entre outros também podem agravar ou desencadear esse problema.

O que fazer para minimizá-lo?

Hidratar as mãos. Mas faça isso com hidratantes! O excesso de exposição das unhas à água (como mergulhar a mão em água por muito tempo) pode ser prejudicial. Quando excessivamente expostas à água as unhas tendem a inchar e quebrar mais facilmente.

Manter as mãos sempre limpas. Dessa forma evita-se a contaminação das unhas por agentes patológicos (fungos e bactérias) que possam fragilizá-las.

Alimentação saudável. Isso garante que os nutrientes necessários para a formação das unhas estarão presentes na matriz para sua formação.

Cortar as unhas regularmente (com tesoura/alicate). Uma unha excessivamente grande está mais sujeita a choques mecânicos, e consequentemente mais suscetível à quebra.  Ainda, o uso da tesoura ou alicate de unha são mais favoráveis para apará-las, visto que a lixa provoca um atrito constante que pode causar uma fragilização mecânica (deixe a lixa apenas para o retoque final).

Evitar a retirada da cutícula. A cutícula é a barreira mecânica que protege a matriz da unha. Ela evita que agentes patológicos possam causar infecções nessa região. Opte sempre que der por não tirar a cutícula, você pode apenas empurrá-la, por exemplo!

Para finalizar vale ainda desmistificar o papel do cálcio no fortalecimento das unhas. Estudos comprovaram que o cálcio não tem papel no fortalecimento das unhas, os responsáveis por essa fortificação são as proteínas queratina e cisteína.

Créditos; Expert em Beleza

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s